©2018 by Evolve Saúde e Desenvolvimento. Proudly created with Wix.com

Terapia Craniossacral

Nós possuímos um sistema vital denominado craniossacral que se movimenta ritmicamente durante toda nossa vida, um movimento rítmico gerado pelo fluxo de secreção e drenagem do líquido cerebroespinal - o líquor, dentro do sistema de membranas, as meninges, como um sistema hidráulico semifechado. O sistema de membranas (a mais externa é a Dura-Máter) que se movimenta no ritmo craniossacral está conectado aos ossos do crânio que sofre pequenos movimentos para acomodar a constante mudança de pressão líquida que ocorre dentro barreira de membranas.​

Esse sistema craniossacral exerce uma poderosa influencia sobre a função total e hormonal de todo o corpo pelo fato de o sistema envolver o cérebro, a medula espinhal, assim como as glândulas Pituitária e Pineal.

Quando os ossos cranianos perdem a possibilidade de movimento em resposta às mudanças de pressão do sistema craniossacral, a função deste sistema fica comprometida, podendo dar origem a sintomas.​

Na Terapia Craniossacral aprendemos a monitorar esse ritmo craniossacral com as mãos em quase todas as partes do corpo, e podemos localizar quando partes ou regiões do corpo não se movimentam ritmicamente. Sabemos como encontrar as áreas com restrição de movimento que comprometem a função do sistema craniossacral, e como restabelecer a mobilidade de acomodação normal em todas essas áreas. Fazendo isso poderá ser melhorada a função dos sistemas nervoso e endócrino, melhorando o ambiente no qual esses sistemas desempenham suas funções.

Por sua intima relação com o Sistema Nervoso, podemos dizer que o bom funcionamento do Sistema Craniossacral é o requisito básico para o seu equilíbrio e de todos os outros sistemas por ele influenciados (Circulatório, Respiratório, Hormonal, Imunológico, etc.), ou seja, o corpo todo.​

Uma restrição ou tensão anormal na membrana Dura-Máter dentro do canal espinhal pode ser transmitida para parte superior da nuca e cabeça, assim como para o sacro e raizes nervosas como o nervo Vago (grande influência nos sistemas autônomos do corpo), originando sintomas, síndromes dolorosas e dores crônicas como disfunção relacionadas à mandíbula, mastigação e bruxismo; fibromialgia; dores de cabeça e enxaquecas; dores agudas ou residuais relacionadas à hérnia de disco, traumas (acidentes, perdas, cirurgias, fraturas) e inflamações.​

Quando obtemos sucesso em remobilizar o sistema de membranas craniossacrais dentro da coluna espinhal, os sintomas e a dor residual tendem a desaparecer.​

Muitas vezes, uma única sessão de Terapia Craniossacral é suficiente para corrigir o problema, porém é possível manter sessões regulares para manutenção da integridade do sistema craniossacral e bem estar geral do corpo, fisicamente e emocionalmente. Resultados observados incluem níveis de estresse reduzidos, equilíbrio hormonal, a função do sistema imunológico parece ser realçada, e a sensação de bem-estar aumentada.

A Terapia Craniossacral vai relaxar o corpo a níveis bem profundos com toques bem suaves. Pode ser realizada em conjunto com outros tratamentos e possui apenas algumas manobras dentro da técnica contraindicadas em um caso extremo - de instabilidade da pressão intracraniana. Os resultados do tratamento são geralmente bem sucedidos, mesmo quando outras abordagens terapêuticas fracassam.

Indicações

A Terapia Craniossacral é indicada para qualquer idade desde recém nascidos até idosos, gestantes e pós-parto, tendo como objetivos:

  • Promover relaxamento;

  • Reduzir o estresse, nervosismo, preocupações, tensões, cansaço crônico, fobias, rinite, sinusite, pressão alta, depressão, ansiedade, insônia, artrites, dores do nervo ciático, TPM, cólicas menstruais, cólicas e distúrbios digestivos, febre, dores e problemas na coluna (costas);

  • Tratar torções, tendinite, tensão e espasmo muscular, acidentes e efeito chicote, hiper lordose, escoliose, paralisia facial temporária, dificuldade de aprendizagem, estrabismo, alguns tipos de problemas visuais, alguns tipos de problemas auditivos, zumbido no ouvido;

  • Dentre outros problemas relacionados ao sistema nervoso.